Tumblr Mouse Cursors

Esse ultimo mês foi uma correria na minha vida, por Deus, eu fui para Paris a trabalho e voltei com um namorado, eu sei que um mês e muito pouco para conhecer alguém e chegar a namorar com esse alguém, foi tudo tão rápido que nem parei ‘pra pensar e tudo o que estava acontecendo a minha volta, só que o Danny é tão perfeito que foi meio impossível recusar seu pedido, o lado bom é que nenhum dos dois tem aquela obsessão que a maioria dos casais tem, outra coisa boa é o fato do Danny ser mas velho e maduro em relação a isso, temos um namoro muito bom, ele com seus problemas e trabalho e eu com os meus, não fazemos muita questão de ligar não sei quantas vezes um para o outro durante o dia, não temos aquela frescura de aliança de compromisso e blá blá blá, ‘pra ter noção nos ainda nem transamos, ainda não chegamos ao ponto de ir para cama e mandar ver, no maximo algumas passadas de mao em alguns lugares e coisas do tipo, e nem tenho pressa, quando chegar o momento vai acontecer, afinal ele e mais velho e sabe o que faz, senhor não me canso de pensar no fato dele ser mais velho, é tão excitante.


-


Estava andando distraída pelos corredores da agencia de fotografia do Danny, sim ele tem um agencia enorme, e a família dele que são os donos, enfim, estava com um copo de café bem quente nas mãos, ia virando a minha esquerda quando dou de cara com uma garota, dei um passo para trás, se eu continuasse andando iria me sujar toda com café.


-nossa essa foi quase. –ela disse dando um passo para trás.
-realmente, iria ser uma beleza sair andando por ai toda melada de café. –falei e ela riu, ri junto.
-então, eu estou meio perdida, pode me ajudar?
-claro, para onde esta indo? –disse ficando a seu lado e começamos a dar pequenos passos.
-pode me dizer onde é o elevador? Tenho que ir para o décimo primeiro andar, sala 1120.
-olha, acabei de vim do elevador, você vai voltar e virar a direita, logo depois anda ate o final do corredor, e logo vai ter o elevador, a sala deve ficar pra esquerda, tem uma plaquinha indicando.
-obrigada. -ela disse e logo se virou.
-por nada. – falei e sai em meu rumo.


Segui ate um sala onde Gina, secretaria de Danny ficava, perguntei se ele estava e ela me respondeu que sim, logo em seguida fui ate um porta meio grande e adentrei, Danny estava sentado mexendo em seu computados, provavelmente editando algumas fotos.


-Ooi. – disse fazendo-o me notar.
-Ali, oi. Falou saindo de seus pensamentos.
-muito ocupado?
-um pouco, mas pode falar.
-ok, não vou demorar. – disse chegando perto de sua mesa. –vim deixar isso. - coloquei o café em cima da mesma. -e dizer que não vamos poder sair hoje a noite. –dei a má noticia.
-muito obrigado, e por que não?
-bom, meus três dias de folga acabaram, me ligaram do trabalho, estão precisando da minha ajuda, estou indo lá resolver algumas coisas, e so Deus sabe que horas vou sair.
-tudo bem, quer que eu passe na sua casa quando acabar?
-se eu não chegar tarde pode ser. –de repente meu celular começou a tocar, peguei e atendi, era do trabalho, meu Deus não posso descansar três dias e já vira um caos. –Danny tenho que ir, eles não sabem se virar sem mim.
-ok ali, pode ir depois te ligo. –lhe dei um breve selinho e sai.


-


Nossa que dia mais estressante, pelo menos era sexta e eu passaria o final de semana livre.
Já era noite, bem tarde, e Danny tinha me ligado, perguntou se podia passar lá em casa, não sabia ao certo o que responder, estava querendo muito dormi, so que ao mesmo tempo queria ficar com Danny, falei com ele para nos encontrarmos no sábado, assim poderíamos passar o dia juntos, estava morta então resolvi dormi assim que terminamos de conversar.

-

Já era sábado de manha e eu estava deitada, olhando pro teto, não sei se era sono, ou falta do que fazer, perdida em meus pensamentos, ate que meu celular toca, era Danny.

-oi Danny. –falei com a voz fraca, culpa do sono.

-oi amor, te acordei?

-‘nem, tava aqui na cama pensado, acordei faz um tempo.

-então, ta de pé hoje nos sairmos?

-poxa Danny, to querendo ficar em casa, topa vim pra ‘ca?

-opa, melhor ainda. –deu uma risadinha meio sapeca no final.

-ok to te esperando.

-‘ta, mas eu so vou mas tarde, aproveito e levo um lanche.

-tudo bem. –disse e logo desligamos, nem um minuto depois e outra ligação, era Louis desta vez.

-‘hey. –disse me levantando da cama.

-Ali, bom dia.

-bom dia ‘pra você também.

-acordo de bom humor foi?

-sim, estou muito feliz, apesar do sono que ainda estou sentindo.

-que bom, -deu uma risada fraca, -então, posso saber o porque?

-claro, primeiro estou feliz comigo mesma, com meu namorado, e por ultimo, mas não menos importante, meu melhor amigo não esta de mal comigo.

-fico feliz por você entao, ate mesmo por você e seu namorado.

-nem vem com ciúmes William.

-não me chama assim gnoma.

-‘vish essa é velha em.

Ficamos nesse vai e vem de apelidos escrotos, fazia tempo que não tinha uma conversão tão boa assim com Louis, geralmente tem a Eleanor, e os últimos meses não tem sido tão bons assim, finalmente acabei a conversa com Louis, passamos praticamente o dia todo falando, começamos era umas dez e quarenta da manha, e fomos acabar la pras quatro da tarde, sem almoçamos falando no celular, e outras coisas também.


Danny já estava chegando para passar a tarde comigo. Enfim ele chegou, ficamos um bom tempo juntos, lanchamos e ficamos agarradinhos vendo alguns filmes até a noite. Como já era de noite e eu, como sempre, estava morrendo de fome, então liguei para uma pizzaria e pedi duas pizzas eu amo pizza assim como Louis, lembro-me que quando tínhamos uns treze anos, pedíamos pizza e ficávamos apostando quem comeria mais pizza primeiro, nossas mães achavam isso muito nojento e sempre reclamavam que iriamos passar mal. No meio dos meus pensamentos o Danny me interrompe.

- Você não acha que a pizza esta demorando muito para chegar ? –ele falou olhando para mim e pausando o filme.

- Realmente, vou ligar para ver oque houve. –já estava me levantando para poder pegar o telefone quando Danny me puxou meu pulso, me fazendo virar e dar de cara com ele.

- Deixa e… - Ele mal deixou eu falar já estava me beijando de uma formar que parecia que eu o não beijava a anos eu fiquei um pouco confusa com essa atitude sua mas logo depois fui correspondendo ao beijo, quando sentir sua mão nas minhas costas subindo a minha blusa e quando encontrou o fecho do meu sutiã puxou para tirar mas no mesmo momento eu parei o beijo e me soltei dele tirando sua mão de lá.

- Oque você tava fazendo ? - Perguntei atordoada e confusa não entendo o porque desse ato dele.

- Desculpa meu amor, é que eu não to aguentando me segurar mas esse tempo todo eu não quero só seus beijos, abraços e carinhos eu quero você toda quero te fazer minha por completo entende, eu sei que esse não é o melhor momento mas – ele foi chegando mais perto de mim e rosou nos narizes e seguro na minha nuca e falou – eu preciso de você Ali eu quero te dar a melhor noite da sua vida eu quero te dar prazer quero te fazer sentir coisa que você nunca sentiu antes – e foi me dando alguns selinhos de leve.

Eu não sabia oque fazer ou falar eu congelei neste momento eu não sabia oque dizer a ele eu nunca pensei que esse momento fosse chegar e ainda mas desse forma tão de repente, ele me queria muito mas do que eu poderia dar a ele eu não sabia se estava prepara para transar com o Danny eu tinha medo eu estava insegura.


- Aaaa Danny eu não sei oque te dizer – Falei me afastando dele e me virando de costas – Eu não posso desculpa não da. - Ele no mesmo momento falou.

- Porque não ? - Ele me virou e eu olhei nos seus olhos e eles nós meus – você tá com medo? Insegura com isso ? É isso Ali ? Fala pra mim.


- Não, claro que não é só que.. - SIM SIM SIM era eu tava com medo tá muito insegura – bufei – quer saber eu to sim com medo de fazer errado de você não gostar de não sentir o prazer que você deseja tanto.

- Ali eu to aqui com você confia em mim eu tenho certeza que nada vai dar errado – Ele falou pegando no meu queixo e acariciando minha bochecha – por favor ? - ele olhou bem nos meus olhos.

Sabe aquele medo e insegurança que eu tava a uns minutos atrás acabou de sumir com esses belos olhos que só o Danny tem ele me passou confiança com esse simples ato e que saber eu aceito eu quero ele também eu o desejo neste momento. - Então eu o beijei ele agarrou na minha cintura e me juntou para mas perto dele fazendo nossos quadris se chocarem me fazendo sorri entre o beijo, ele separou nossos lábios e olho para mim mas uma vez e disse – Posso considerar isso como um sim ?


- Pode – Eu sorrir e ele correspondeu também sorrindo e me dando um beijo – Obrigada pequena.

Ele falou parando o beijo, eu já tava cansada de tanta ladainha voltei a beijar aqueles lábios perfeitos e carnudos dele como se não houvesse amanhã, ele deu impulso para que eu ficasse em seu colo e assim eu fiz, senti ele andando saindo da sala e indo para o corredor batendo as minhas costas na parede ele parou o beijo e tirou a sua própria blusa e me agarrou mas uma vez senti ele andar mas um pouco e procurar a fechadura da portar e abrindo ela, ele procura já a cama e me bota sentada nela retirando a minha blusa os nossos lábios estavam numa sincronia perfeita e tremenda e é nesse momento que parece que o ar some inescapavelmente. Ele começou a beijar meu pescoço eu inclinava minha cabeça para trás para sentir mas do toque dos seus lábios na minha pele que já estava ficando em chamas, então ele voltou para os meus lábios e foi descendo as suas mãos para o botão do meu short quando ele encontro parou o beijo com um breve selinho e tratou de tirar de vez o meu a peça mal deu tempo de eu pensar no seu ato ele já estava de novo grudado nos meus lábios a como aquilo era bom era uma coisa surreal, única e que eu estava amando.Viajando em meus pensamentos não reparo que eu só estou de calcinha ele acabara de tirar meu sutiã eu olho pare e coro no momento por ele está me vendo daquele jeito ele olha para mim e segura no meu rosto de uma forma que parecia que tinha medo de me machucar com seu toque.

- Não precisa ficar com vergonha você é perfeita pra mim – Só em ouvir isso não sentir mas vergonha eu deu um belo sorrio e o beijei.



ultrafunnypictures:

She sat like this for a good ten minutes, and couldn’t understand why I was laughing so hard



0


diario-de-uma-abestada:

image

~Uma abestada~

(via pica-espinho)


homerjr:

Expectativa:

 image

Realidade

image

(Fonte: well-never-stop-dreaming, via idon-t-care)


image

Você provavelmente nunca vai encontra-lá, ou quando encontrar vai estragar tudo.

image

Mas ela existe.

image

(Fonte: humorlieber, via pica-espinho)


377
THEME ©
A snazzyspace.com Theme A snazzyspace.com Theme